Entenda sobre trombose venosa profunda

Uma das complicações cirúrgicas mais comuns, a trombose ocorre quando há a formação de um coágulo sanguíneo em alguma veia localizada nos membros inferiores, impedindo o fluxo sanguíneo de circular pelo corpo.

 

Essa complicação cirúrgica, também é conhecida como Trombose Venosa Profunda (TVP), costuma ter os seguintes sintomas: inchaço nas pernas, mudança na cor da pele, dores e queimação.

 

De modo geral, toda cirurgia aumenta a possibilidade de uma pessoa desenvolver trombose, em virtude de o paciente ficar muito tempo parado, tanto durante a operação quanto durante a recuperação, tudo isso impactando na circulação.

 

Como prevenir trombose no pós-operatório

 

Use meia elástica

 

Normalmente, o cirurgião indica uma meia elástica de compressão, que deve ser usada por cerca de 10 a 20 dias, até que os movimentos rotineiros da pessoa sejam reestabelecidos e ela consiga realizar atividades físicas.

 

As meias de média compressão são as mais indicadas, pois exercem uma pressão capaz de comprimir a pele e estimular o retorno venoso.

 

Em alguns casos em que há maior chance de trombose, sugere-se meias com alta compressão.

 

Também é recomendado esse tipo de meia para pessoas que tenham problemas de circulação venosa, pessoas acamadas, que passam por tratamentos que as deixem restritas ao leito ou que têm doenças neurológicas ou ortopédicas que dificultem sua movimentação.

 

Mantenha-se em movimento

 

Caminhar e mover-se é algo muito bom, a partir do momento em que o paciente já estiver com pouca dor e que não haja o risco da cicatriz ceder.

 

Avalie como está indo a sua recuperação e a sua disposição para caminhar e converse com o seu médico. Não force o seu corpo!

 

Remédios anticoagulantes

 

O uso desse tipo de remédio deve ser feito com a orientação do cirurgião plástico.

 

Anticoagulantes ajudam a prevenir a formação de coágulos ou trombos, utilizados quando o procedimento é mais demorado e exige um repouso extenso.

 

Costuma-se indicar anticoagulantes até quando for possível realizar os movimentos do dia a dia com normalidade e durante uma internação hospitalar.

 

Elevar as pernas

 

É uma boa forma de ajudar o sangue a voltar para o coração, prevenindo o acúmulo de sangue na região das pernas e pés. A elevação das pernas pode até diminuir seu inchaço.

 

Massageie as pernas

 

Massagens em casa podem ser efetivas para ajudar na circulação. Devem ser feitas de 3 em 3 horas, com algum óleo ou gel para massagem.

 

Converse com o seu médico sobre a melhor forma de realizar os movimentos e a respeito da pressão necessária.

 

Outros procedimentos também podem ser feitos, desde que sejam sob a orientação do cirurgião.

 

Quer saber mais sobre processos cirúrgicos? Acesse nosso site.